LGPD

Lei Geral de Proteção de Dados.

A Lei Geral de Proteção de Dados lei 13.709/18, sancionada pelo presidente Michel Temer em agosto de 2018, tem como objetivo
aumentar a privacidade de dados pessoais e o poder das entidades reguladoras para fiscalizar organizações neste tema.

A legislação adequa o Brasil às melhores práticas globais de gestão de dados e abrange todas as empresas estabelecidas em território nacional, bem como as organizações com sede no exterior que ofereçam serviços ou tenham operações no País envolvendo tratamento de dados.

A aplicação da lei é extraterritorial: aplica-se a qualquer operação de tratamento realizada por pessoa natural ou por pessoa jurídica de direito público ou privado, independentemente do meio, do país de sua sede ou do país onde estejam localizados os dados, desde que pelo menos uma das prerrogativas a seguir sejam atendidas:

  • A operação de tratamento seja realizada no território nacional.
  • A atividade de tratamento tenha por objetivo a oferta ou o fornecimento de bens ou serviços ou o tratamento de dados de indivíduos localizados no território nacional.
  • Os dados tratamento tenham sido coletados no território nacional.

Como podemos ajudar sua empresa?

O senhasegura possibilita à equipe de segurança a implementar as mudanças previstas na LGPD. Os administradores podem, através da solução, definir e reforçar as políticas de acesso e privacidade para usuários privilegiados em todo o ambiente, e assim estar em conformidade com a nova regulação.

A arquitetura do senhasegura, sem a necessidade da instalação de agentes, permite uma implantação rápida pelo time de TI e fácil utilização pelos usuários. O senhasegura se torna o proxy de acesso à infraestrutura, permitindo que os administradores saibam exatamente os sistemas acessados e o nível de privilégio do usuário. Adicionalmente, todas as sessões realizadas podem ser gravadas para fins de auditoria e análise de incidentes.

10 PRINCÍPIOS DE PRIVACIDADE

  • finalidade: realização do tratamento para propósitos legítimos, específicos, explícitos e informados ao titular, sem possibilidade de
    tratamento posterior de forma incompatível com essas finalidades;
  • adequação: compatibilidade do tratamento com as finalidades informadas ao titular, de acordo com o contexto do tratamento;
  • necessidade: limitação do tratamento ao mínimo necessário para a realização de suas finalidades, com abrangência dos dados pertinentes, proporcionais e não excessivos em relação às finalidades do tratamento de dados;
  • livre acesso: garantia, aos titulares, de consulta facilitada e gratuita sobre a forma e a duração do tratamento, bem como sobre a integralidade de seus dados pessoais;
  • qualidade dos dados: garantia, aos titulares, de exatidão, clareza, relevância e atualização dos dados, de acordo com a necessidade e para o cumprimento da finalidade de seu tratamento;
  • transparência: garantia, aos titulares, de informações claras, precisas e facilmente acessíveis sobre a realização do tratamento e os respectivos agentes de tratamento, observados os segredos comercial e industrial;
  • segurança: utilização de medidas técnicas e administrativas aptas a proteger os dados pessoais de acessos não autorizados e de situações acidentais ou ilícitas de destruição, perda, alteração, comunicação ou difusão;
  • prevenção: adoção de medidas para prevenir a ocorrência de danos em virtude do tratamento de dados pessoais;
  • não discriminação: impossibilidade de realização do tratamento para fins discriminatórios ilícitos ou abusivos;
  • responsabilização e prestação de contas: demonstração, pelo agente, da adoção de medidas eficazes e capazes de comprovar a observância e o cumprimento das normas de proteção de dados pessoais e, inclusive, da eficácia dessas medidas.

Solicite uma demonstração agora e descubra na prática os benefícios do senhasegura para a sua empresa:

SOLICITE AQUI

Descubra porque o senhasegura é a solução PAM que mais cresce no Brasil

SOLICITE UMA DEMONSTRAÇÃO

Whitepaper LGPD

Baixar Whitepaper