BR +55 11 3069 3925 | USA +1 469 620 7643

Alcançando o DevSecOps por meio do PAM

por | mar 21, 2022 | Blog

O DevsecOps é a abreviação de desenvolvimento, segurança e operações e tem ganhado bastante notoriedade entre as melhores metodologias para desenvolvimento de software. De acordo com o Gartner, até o final de 2021, as práticas DevSecOps estarão embutidas em 60% dos times de Desenvolvimento ágeis, contra 20% em 2019. As práticas DevSecOps priorizam a cooperação, a colaboração e o compartilhamento de responsabilidade entre as equipes de segurança da informação.

Já o gerenciamento de acesso privilegiado (PAM), obedece ao princípio do privilégio mínimo, evitando ataques cibernéticos realizados por meio de credenciais privilegiadas, como violação e vazamento de dados, e pode ajudar a alcançar o DevSecOps ao longo do ciclo de desenvolvimento de software.

Neste artigo, abordamos mais profundamente esses conceitos e suas implicações. Para facilitar sua compreensão, nosso texto está dividido por tópicos:

  • Sobre o DevSecOps
  • Vantagens do método DevSecOps
  • Sobre o PAM
  • Importância do PAM para as organizações
  • Como o PAM pode contribuir com o DevSecOps
  • Conclusão

Acompanhe nosso texto até o fim!

  • Sobre o DevSecOps

O DevSecOps consiste em uma maneira de integrar práticas de segurança no processo de DevOps, que prevê engenheiros de lançamento e equipes de segurança trabalhando em colaboração por meio de metodologias ágeis de desenvolvimento de software.

O DevSecOps visa elaborar novas soluções para processos de desenvolvimento de softwares complexos de modo ágil e seguro.

Trata-se de uma solução às metodologias de segurança antigas no pipeline de entrega contínua atual, que tem como intuito promover a entrega rápida e segura de código. Nesse caso, o pensamento silo é substituído por um processo que privilegia a comunicação, a cooperação e o compartilhamento de tarefas de segurança durante os estágios do processo de entrega.

No DevSecOps, é possível reunir duas finalidades aparentemente opostas, código seguro e velocidade de entrega, por meio de um processo facilitado.

Alinhados aos mecanismos do Agile, os testes de segurança, nesse caso, são realizados em iterações, evitando atrasar a entrega. Desse modo, problemas de segurança podem ser resolvidos assim que são identificados, antes mesmo de comprometerem os resultados.

  • Vantagens do método DevSecOps

Na abordagem DevSecOps, em vez de acrescentar mecanismos de segurança como uma “camada superior”, eles são incorporados ao processo de desenvolvimento. Desse modo, é possível aproveitar os recursos dos métodos ágeis e criar códigos seguros.

 De acordo com um relatório da EMA, divulgado em 2017, as duas maiores vantagens das operações de segurança são eficiência operacional aprimorada em TI, incluindo na segurança, e melhor ROI na infraestrutura de segurança.

Esse mesmo estudo detectou outro importante benefício: a possibilidade de utilizar 100% dos serviços em nuvem. Outras vantagens conhecidas do DevOps que são herdadas pelo DevSecOps:

  • Melhor comunicação e colaboração entre as equipes;
  • Equipes de segurança mais ágeis;
  • Possibilidade de responder demandas e mudanças rapidamente; e
  • Mais oportunidades de realizar compilações automatizadas e testes de qualidade.

  • Sobre o PAM

O gerenciamento de acesso privilegiado (PAM) tem a função de proteger as organizações contra ameaças, como roubo de credenciais e uso indevido de privilégios. 

Consiste em uma estratégia de segurança da informação que envolve os usuários, além de processos e tecnologia para monitorar, proteger, controlar e auditar as atividades privilegiadas na estrutura de TI de uma empresa.

Também conhecido como segurança de acesso privilegiado (PAS) e gerenciamento de identidade privilegiada (PIM), o PAM considera o princípio de privilégio mínimo, respeitado quando os usuários recebem apenas as credenciais necessárias para executar suas atividades corporativas. 

Essa prática de segurança cibernética é de suma importância para a proteção do acesso privilegiado a dados valorosos. Com ela, é possível reduzir a superfície de ataque e minimizar o risco de violação de dados.

Você está curtindo esse post? Inscreva-se para nossa Newsletter!

Newsletter Blog PT

9 + 2 =

Enviaremos newsletters e emails promocionais. Ao inserir meus dados, concordo com a Política de Privacidade e os Termos de Uso.

  • Importância do PAM para as organizações

Uma das maiores vulnerabilidades para estruturas de TI é a ação humana, incluindo usuários privilegiados que vão além de seu nível de acesso e invasores, que se apropriam desses privilégios para operar. 

Nesse sentido, a importância do PAM para as organizações consiste em possibilitar a identificação de ações maliciosas pelas equipes de segurança e garantir que os colaboradores tenham apenas o acesso indispensável para a execução de seu trabalho, conforme mencionamos no tópico anterior. 

Desse modo, empresas que adotam o PAM como mecanismo de segurança cibernética alcançam diversas vantagens, como minimizar riscos de segurança, reduzir sua superfície de ataques cibernéticos, diminuir custos operacionais, e alcançar conformidade com rigorosas políticas de proteção de dados, como a LGPD.

 

  • Como o PAM pode contribuir com o DevSecOps

Lendo os tópicos anteriores, você pode perceber a importância do PAM para a segurança cibernética. Confira, agora, como essa abordagem pode contribuir com o DevSecOps ao longo do ciclo de desenvolvimento de software:

      • O PAM possibilita fazer um levantamento das secrets espalhadas pelo pipeline de desenvolvimento do DevOps, o que é essencial para as empresas entenderem onde as informações e credenciais estão sendo armazenadas, e quem está executando cada ação em que momento. Essa visibilidade permite avaliar a segurança do ambiente de TI.
      • Também possibilita gerenciar secrets compartilhados e senhas embutidas em código, tornando possível a rastreabilidade das ações no ambiente de TI. Essa medida é fundamental para a integridade do software e para a conformidade com as políticas de segurança. 
      • A adoção de seus conceitos envolve fornecer a usuários individuais ou contas de serviço específicas o número de privilégios necessários para executar suas tarefas. Dessa forma, é possível garantir de que modo o ambiente como um todo não seja comprometido caso haja o comprometimento de uma conta ou processo.
  • Conclusão

Em nosso artigo, você aprendeu que:

      • O DevSecOps integra práticas de segurança no processo de DevOps de um modo colaborativo, que privilegia a comunicação e o compartilhamento de responsabilidade;
      • Essa abordagem possibilita reunir código seguro e velocidade de entrega, mediante um processo facilitado;
      • No DevSecOps, os mecanismos de segurança são incorporados ao processo de desenvolvimento;
      • O PAM tem o objetivo de proteger as organizações contra ameaças;
      • Uma das maiores vulnerabilidades para estruturas de TI é a ação humana, o que justifica a aplicação do PAM;
      • Essa ferramenta permite colocar a organização em conformidade com políticas de proteção de dados rigorosas; e
      • O PAM contribui com o DevSecOps no ciclo de desenvolvimento de um software, permitindo entender onde as informações e credenciais são armazenadas, e quem executa (e quando). 

Esse conteúdo foi útil para você? Compartilhe com outra pessoa que também possa se interessar pelo tema.

LEIA TAMBÉM NO BLOG DO SENHASEGURA

Saiba tudo sobre autenticação sem senha

Chaves SSH: saiba qual é a importância do controle seguro

Injeção de SQL: como evitar e proteger seus sistemas

    Força de senha: como criar senhas fortes para as credenciais?

    A força de senha é um dos critérios considerados na criação de políticas de senhas. Afinal, essa é uma das medidas mais eficientes para evitar que as senhas sejam violadas. E se preocupar com isso é de suma importância para as organizações nos dias atuais. Isso porque...

    Gestão de Acesso Privilegiado (PAM): guia completo

    Em 2021, houve um aumento de 50% no número de ataques em redes corporativas em relação ao ano anterior. É o que aponta a Check Point Research (CPR), divisão de Inteligência em Ameaças da Check Point. E muitos desses ataques envolvem a exploração desse tipo de...

    Qual é o risco de senhas hardcoded para o seu negócio?

    Já estamos no mês de maio, e você sabe o que comemoramos na primeira quinta-feira deste mês? Sim, é o Dia Mundial das Senhas. Celebrado desde 2013, este dia vem nos lembrar da adequada consciência cibernética e da importância da proteção das senhas em todos os...

    As 7 melhores práticas de gestão de patches de tecnologia operacional

    Para proteger infraestruturas críticas contra invasores, a abordagem recomendada é a de pensar como eles. Ativos de Tecnologia Operacional (TO) vulneráveis são uma ótima oportunidade para agentes mal-intencionados. Quando os patches são lançados ao público, as...

    As melhores práticas de prevenção contra roubo de dados

    É importante ressaltarmos que com a transformação digital e o aumento na utilização dos meios digitais identificados nos últimos anos, houve também um disparo na prática de crimes cibernéticos, ou seja, aqueles crimes que ocorrem através dos meios virtuais. Esses...

    Ciber Ataques – Sua empresa consegue encarar?

    Apesar do arrefecimento da pandemia de Covid-19, os desafios associados a esse período ainda estão sendo endereçados pelas organizações. E para segurança cibernética, 2021 não foi um ano fácil para as organizações desde organizações de saúde e indústria...
    Copy link
    Powered by Social Snap