BR +55 11 3069 3925 | USA +1 469 620 7643

Alta disponibilidade: tecnologia que garante produtividade e credibilidade

por | jan 6, 2022 | Blog

Neste artigo, explicamos mais detalhes sobre o assunto. Nosso texto está dividido por tópicos para facilitar sua compreensão. São eles:

  • O que é alta disponibilidade?
  • O que é um cluster de alta disponibilidade?
  • Qual é a importância da alta disponibilidade para as organizações?
  • Vantagens da infraestrutura com alta disponibilidade versus infraestrutura sem alta disponibilidade
  • Alta disponibilidade, redundância e tolerância a falhas: qual é a diferença?
  • Produtos de alta disponibilidade
  • Pontos importantes para a implantação e manutenção de sistemas de alta disponibilidade

Boa leitura!

Você está curtindo esse post? Inscreva-se para nossa Newsletter!

Newsletter Blog PT

4 + 5 =

Enviaremos newsletters e emails promocionais. Ao inserir meus dados, concordo com a Política de Privacidade e os Termos de Uso.

  • O que é alta disponibilidade?

Um sistema de alta disponibilidade, em inglês, high availability (HA), consiste em uma tecnologia que deve ser aplicada a equipamentos de informática de grandes organizações e datacenters a fim de evitar a paralisação das atividades decorrentes de falhas.

Isso é possível mediante uma infraestrutura projetada para tempo de atividade máximo, conhecido como 99,999 por cento ou os “cinco 9s”.

Funciona por meio da alocação de hardware e software, dentre outras soluções, de modo redundante. Na prática, isso significa que eles funcionarão de maneira automática caso algum desses itens venha a falhar.

  • O que é um cluster de alta disponibilidade?

A palavra estrangeira cluster (ou clusting) pode ser traduzida como “aglomerar” ou “aglomeração”, conforme explicamos neste artigo. Trata-se de um termo utilizado nos mais diversos contextos.

No caso da computação, refere-se a uma tecnologia aplicada a dois ou mais computadores. Chamamos esses equipamentos de nó ou nodo e o número de nodos que podem compor um cluster é ilimitado.

Um cluster de alta disponibilidade pode ser de dois tipos: para ser utilizado em hardware e aplicação. Na alta disponibilidade de hardware, temos uma conexão que possibilita mudança em algum componente      se ocorrer uma indisponibilidade.

Já na alta disponibilidade de aplicação, a finalidade é garantir que as aplicações funcionem. Sendo assim, o cluster evita longas paralisações quando um sistema para de funcionar. Esse modelo é útil com:

  • Ferramentas de monitoramento;
  • Replicação de sistemas e computadores para substituir equipamentos que possam apresentar problemas; e
  • Geradores de energia.

Na alta disponibilidade de aplicação, uma base de dados é sincronizada com as instâncias que compõem o cluster, que divide as operações entre elas, proporcionando segurança de que o sistema continuará funcionando normalmente mesmo se uma instância for paralisada.

  • Qual é a importância da alta disponibilidade para as organizações?

Independentemente do segmento da companhia, grande parte de seus departamentos precisa de acesso à internet para funcionar. Veja alguns exemplos:

  • Colaboradores responsáveis pelo setor de vendas utilizam e-mails e redes sociais para se comunicar com clientes; 
  • Quem lidera as equipes também utiliza meios on-line para se comunicar com seus subordinados;
  • O setor de compras precisa estar em contato constante com fornecedores; e
  • Quem cuida do marketing, acessa diversas plataformas para efetuar suas atividades.

     

Podemos concluir que sistemas de alta disponibilidade são de extrema importância para prevenir perda de produtividade relacionada ao tempo perdido com a recuperação de desastres de TI.

Da mesma forma, preservam a credibilidade dos negócios, o que também é fundamental, já que danos à reputação da marca podem ser um grande obstáculo para seu crescimento. Os principais benefícios da alta disponibilidade incluem:

  • Redução do tempo de inatividade;
  • Garantia de continuidade do serviço;
  • Desempenho de alto nível; e
  • Dados seguros.

  • Vantagens da infraestrutura com alta disponibilidade versus infraestrutura sem alta disponibilidade

Provedores de hospedagem de alta disponibilidade realizam os mesmos serviços de hospedagem que a infraestrutura tradicional. Porém, isso é realizado de um modo que elimina em quase 100% as possibilidades de inatividade. 

O que deve ser levado em consideração é o custo desse tempo de inatividade, geralmente muito maior do que as pessoas imaginam.

Uma companhia com infraestrutura diminuída poderá ter impactos na produtividade, reduzida para quase zero enquanto essa infraestrutura estiver fora do ar ou ainda ter uma interrupção que a leve à falência.

Isso porque a perda de produtividade é uma preocupação secundária em relação à perda de reputação causada pelos transtornos com a inatividade. 

Afinal, clientes preferem contratar os serviços de organizações acessíveis e preparadas para atendê-los sempre que precisarem. Ou seja, investir em hospedagem de alta disponibilidade é de suma importância para manter sua empresa e marca disponível ao seu público.

  • Alta disponibilidade, redundância e tolerância a falhas: qual é a diferença?

Um sistema que apresenta redundância não consiste necessariamente em uma solução de alta disponibilidade. Para isso, é necessário haver meios de detectar falhas, possibilidade de realizar testes de alta disponibilidade e de corrigir falhas relacionadas a componentes indisponíveis.

A redundância se baseia em hardware, enquanto as estratégias de alta disponibilidade utilizam software em grande parte das vezes.

Já quando o assunto é a diferença entre alta disponibilidade e tolerância a falhas, você deve saber que a segunda requer redundância completa no hardware. Também é essencial contar com um hardware que identifique falhas a fim de garantir que o sistema todo funcione em conjunto.

A vantagem dessa tecnologia é a capacidade de reter a memória e os dados de seus programas. Por outro lado, é possível que a adaptação a sistemas complexos seja um pouco mais demorada. Outro problema é que pode ocorrer de toda a rede travar devido a falhas de software similares apresentadas por sistemas redundantes.

Os sistemas tolerantes a falhas são eficazes para evitar problemas com equipamentos, mas além de caros,  não impedem falhas de software, diferente de soluções de alta disponibilidade.

  • Produtos de alta disponibilidade

Se você compreendeu a importância de investir em alta disponibilidade, abordamos neste tópico recursos que são fundamentais para alcançar o desempenho que sua empresa necessita. Dentre os aspectos que devem ser considerados, destacamos:

  • Resiliência do hardware;
  • Condições ambientais;
  • Qualidade dos dados; e
  • Software duráveis.

Para ter um sistema eficiente de alta disponibilidade que contemple esses pontos, é essencial contar com recursos como servidores, interfaces de rede e discos rígidos resistentes a problemas como queda de energia e falhas em hardware.

Além disso, você deve instalar diversos firewalls de aplicativos da Web de maneira estratégica nas suas redes, que possibilitam a eliminação de falhas. Outro recurso de extrema importância são pilhas de software capazes de resistir às falhas que eventualmente possam ocorrer.

  • Pontos importantes para a implantação e manutenção de sistemas de alta disponibilidade

Sistemas de alta disponibilidade são adaptáveis à necessidade da organização que contratou esse serviço. Porém, determinadas práticas são amplamente indicadas. Entre elas, destacam-se:

  • Redundância de sistemas e dados, por meio de diversas máquinas;
  • Implantação de aplicativos em mais de um servidor, com o objetivo de evitar sobrecarga das máquinas;
  • Uso de componentes de modo a garantir estabilidade e disponibilidade máximas;
  • Recursos de reserva para eventuais falhas;
  • Testes capazes de garantir disponibilidade, desempenho e segurança;
  • Estratégias eficazes de backup e recuperação de dados;
  • Realização de testes que contribuam para evitar falhas relacionadas a informações confidenciais; e
  • Uso de sistemas de roteador, balanceador de carga, firewall, proxy reverso e monitoramento 100% redundantes.

 

Neste artigo, abordamos o que é alta disponibilidade e sua importância para as organizações, além de diferenciar esse conceito de redundância e tolerância a falhas. Também apontamos aspectos que são essenciais para a implementação dessa tecnologia.

Se o nosso texto foi útil para você, compartilhe com outras pessoas que possam se beneficiar desse conhecimento. Em nosso blog, você encontra mais conteúdo sobre alta disponibilidade e segurança da informação, confira. 

 

LEIA TAMBÉM NO BLOG DA SENHASEGURA

ISO 27001: 4 motivos para implantar na sua empresa

O que fazer para evitar ataques de Engenharia Social?

As 5 maiores ameaças cibernéticas para organizações de saúde

Força de senha: como criar senhas fortes para as credenciais?

A força de senha é um dos critérios considerados na criação de políticas de senhas. Afinal, essa é uma das medidas mais eficientes para evitar que as senhas sejam violadas. E se preocupar com isso é de suma importância para as organizações nos dias atuais. Isso porque...

Como evitar ataques DDoS na sua empresa?

Existem vários métodos pelos quais agentes maliciosos atacam sites e desestabilizam serviços e recursos de rede. Uma das técnicas mais utilizadas é o ataque DDoS, que significa negação de serviço distribuída. Por meio desse ataque, um site acaba se tornando inoperante...

Gartner e PAM: o que uma das mais importantes consultorias do mundo diz sobre esta solução de cibersegurança?

Todos nós, em algum momento, já ouvimos falar em transformação digital. Esse fenômeno atinge empresas de todas as verticais e portes e vem ganhando destaque no mercado.  A transformação digital exige cada vez mais que os líderes organizacionais adaptem suas...

Os maiores desafios de cibersegurança para a Internet das Coisas

A Internet das Coisas já faz parte da nossa realidade, possibilitando conectar itens utilizados no dia a dia com o mínimo de intervenção humana e otimizar o desempenho dos equipamentos por meio da conectividade. Esse conceito está presente nas câmeras de...

senhasegura MySafe – O seu cofre pessoal

Com a multiplicação dos sistemas computacionais, as senhas se espalharam tanto em nossa vida pessoal quanto profissional. E a proteção de senhas de credenciais tornou-se uma grande preocupação não apenas para as organizações, mas também para a sociedade. E não é à toa...

Lições aprendidas com o vazamento de dados da Uber

Colaboradores da Uber descobriram, no mês passado, uma invasão hacker em sua rede interna. Isso foi possível porque o atacante anunciou seu feito no canal Slack da organização, além de compartilhar com o New York Times, que trouxe a história à tona. Não é a primeira...