BR +55 11 3069 3925 | USA +1 469 620 7643

Minha empresa sofreu um ataque ransomware: devo pagar ou não o resgate?

por | out 15, 2021 | Blog

Ataques ransomware são um dos grandes temores das empresas na atualidade. Imagine ter que utilizar recursos do seu negócio para pagar a cibercriminosos. Essa é uma realidade que acontece.

No entanto, no caso de a sua empresa sofrer um ataque ransomware, qual a melhor opção: Pagar ou não pagar o resgate? É exatamente sobre isso que falaremos neste artigo.

Acompanhe e entenda como lidar com esse tipo de situação.

O que é um ataque ransomware?

Um ataque ransomware consiste em bloquear dados dos computadores e servidores através de criptografia.

O hacker bloqueia esses dados e exige o pagamento do resgate, por meio de um tipo de moeda virtual, o BitCoin, por exemplo.

A promessa feita é de que os dados serão liberados somente quando o resgate for pago.

Como funciona um ataque ransomware?

Um dos maiores riscos à segurança da informação de uma empresa são os ataques cibernéticos, visto que os hackers ficam atentos às possíveis falhas de segurança do sistema, mediante a transferência de dados entre os diversos dispositivos vinculados ao servidor.

No momento em que um hacker identifica uma falha de segurança no sistema, ele prepara o seu ataque.

Em se tratando do ransomware, os arquivos do computador são criptografados e o resgate é solicitado para que os dados sejam liberados novamente.

É possível solucionar essas falhas antes que os ataques hackers aconteçam, através de atualizações do sistema, porém isso nem sempre acontece em tempo hábil e os hackers costumam ser bastante rápidos em suas ações.

Uma das maneiras de evitar o ransomware é manter os sistemas operacionais sempre atualizados, visto que os malwares invadem facilmente quando percebem a deficiência do sistema.

Outra forma de ataque ransomware acontecer é através de phishing que, na prática, ocorre por meio de um e-mail enviado com um anexo ou código estranho à sua caixa de entrada.

Esse e-mail chega disfarçado de um remetente conhecido, como algum funcionário da própria empresa, possibilitando a abertura do anexo sem tanta desconfiança.

Ao clicar no anexo em questão, o vírus passa a ter acesso a todos os computadores e dispositivos vinculados ao sistema e o ransomware começa a criptografar os arquivos até que todos sejam feitos “reféns”, e assim permanecem até que seja realizado o pagamento desejado pelos cibercriminosos.

Vale ressaltar que, apesar do hacker prometer liberar o acesso aos dados após o pagamento, isso pode não acontecer, visto que essas pessoas não são confiáveis para simplesmente acreditar em suas palavras sem garantias.

Aproveite para ler também: Os pilares da segurança da informação: parte 2

Aprenda a lidar com um ataque ransomware

No caso de um ataque ransomware acontecer numa empresa, você deve notificar imediatamente à equipe de TI que será responsável por encontrar o último backup realizado no sistema.

Quando ocorrer em sua casa, o ideal é desconectar o computador da rede e procurar um profissional que seja especialista em segurança da informação para te ajudar a resolver o problema.

Uma das maneiras de se proteger desses ataques hackers é possuindo um antivírus no sistema, mantido sempre atualizado, além de realizar backups regulares dos seus dados, preparando-se para possíveis perdas no futuro.

Pagar ou não pagar por um ataque ransomware?

Especialistas no assunto defendem a ideia de que não pagar ataques ransomwares é a melhor opção, pois, assim como já mencionado, os cibercriminosos não oferecem nenhuma garantia de que vão liberar os dados posteriormente.

Em alguns casos desse malware, é totalmente possível resolver o problema com o uso de um bom antivírus, por exemplo.

Quando se tratar de recuperar dados como fotos pessoais, documentos legais, laudos médicos e afins, você deve decidir entre o risco de pagar e recebê-los de volta ou não.

No fim das contas, o mais apropriado para evitar esses ataques hackers é manter o seu sistema constantemente protegido por antivírus e ferramentas de segurança que cubram ataques cibernéticos como esse.

Ademais, é importante manter os backups sempre atualizados e os seus dados armazenados em nuvem como mais uma forma segura de se proteger.

Vale dizer que fazer o pagamento desse tipo de ataque hacker pode ser considerado até ilegal, visto que ameaças de vender ou divulgar informações confidenciais na dark web é uma forma de extorsão, que é crime, segundo a lei, conforme divulgado na Welivesecurity.

Esse é um dos casos em que se contar com uma empresa especialista em soluções digitais se torna essencial para o bom desempenho e segurança de dados em sua empresa.

Este conteúdo foi útil para você? Leia também: Sua empresa está realmente preparada para um ataque cibernético?

 

Você está curtindo esse post? Inscreva-se para nossa Newsletter!

14 + 2 =

Enviaremos newsletters e emails promocionais. Ao inserir meus dados, concordo com a Política de Privacidade e os Termos de Uso.

Os 5 maiores vazamentos de dados de 2021

Durante a pandemia, os ataques cibernéticos cresceram mais do que nunca. Roubos, sequestros e vazamento de dados são práticas cada vez mais populares no cibercrime. A categoria de bloqueio e sequestro em troca de resgate (ransomware) tem se destacado bastante, visto...

HIPAA: cinco dicas para estar em conformidade com a certificação

O que é a HIPAA? Atualmente, essa é uma das perguntas feitas com maior frequência por diversos profissionais que trabalham no setor da saúde, ainda mais em tempos de Covid-19. Mas por que ela é tão importante e quais os seus benefícios para as empresas de saúde?...

LGPD: o que é e como impacta na sua empresa?

Em razão do crescente desenvolvimento tecnológico no mercado, podemos perceber claramente o quanto mudou a tendência de compra dos consumidores de produtos e serviços. Por meio de tecnologias mais práticas, como é o caso de celulares, notebooks e tablets, a facilidade...

Qual é a diferença entre IAM e PAM?

É importante conhecer as diferenças que envolvem o IAM (Identity & Access Management) e o PAM (Privileged Access Management). No entanto, essa temática ainda gera dúvidas em algumas pessoas. Primeiramente, é preciso compreender que a necessidade de obter uma...

ISO 27001: 4 motivos para implantar na sua empresa

Deixar dados desprotegidos acaba colocando a continuidade dos negócios  e os seus clientes em risco. Por isso, é necessário implementar normas que visem tornar as informações mais seguras. Uma das mais conhecidas entre elas é a ISO 27001, responsável por tratar...
Copy link
Powered by Social Snap