BR +55 11 3069 3925 | USA +1 469 620 7643

Quais as principais vulnerabilidades da cibersegurança na Indústria 4.0

por | fev 8, 2022 | Blog

O processo de transformação digital trouxe um aumento na quantidade de dispositivos conectados, dentre os quais dispositivos industriais, no que chamamos de Indústria 4.0. Garantir a cibersegurança é essencial para manter qualquer sistema empresarial funcionando bem. Pensando nisso, trouxemos aqui as principais vulnerabilidades da cibersegurança na indústria 4.0, que corresponde ao período de avanço tecnológico que vivemos.

Não é surpresa que todas as pessoas estejam conectadas e as empresas também. Por outro lado, assim como usuários regulares correm riscos, os dados empresariais também estão em situações vulneráveis, e até perigosas.

A Indústria 4.0 e a cibersegurança

Com o alto volume de dados circulando por diversos servidores, claramente surgem atacantes maliciosos e criminosos virtuais. Sendo assim, elas desenvolvem técnicas para roubar dados que geralmente possuem valor financeiro envolvido.

Considerando que muitas empresas funcionam através de sistemas eletrônicos e automatizados, o risco é alto. Mesmo com toda a segurança existente, ainda não há sistemas 100% seguros contra hackers.

Com o crescente número de ataques cibernéticos, se torna imprescindível garantir a proteção contra invasões.. Neste cenário surge a cibersegurança, com o intuito de prevenir e proteger dados importantes destes ataques

Marcada principalmente pelo grande volume de dados, a indústria 4.0 simplesmente carece de proteção contra ameaças virtuais. Entenda, portanto, as principais vulnerabilidades que todas as facilidades tecnológicas apresentam.

Os perigos da interligação de sistemas

Apesar de facilitar muito nos processos de automação das empresas, serviços como Cloud precisam ter segurança redobrada. Se antes as informações ficavam separadas e organizadas em diferentes locais, essa tecnologia mudou isso.

Com a interligação de sistemas e com a armazenagem cada vez mais concentrada, invasores têm acesso a todas as informações de uma vez. Se por um lado o sistema fica cada vez mais inteligente, o risco fica cada vez maior.

E é por isso que diversas companhias investem em segurança. Os hackers por trás desses ataques estão a todo tempo buscando brechas nesses sistemas. Se a companhia não se mantém atualizada, ela é uma vítima em potencial.

A maior vulnerabilidade da indústria 4.0 está na incapacidade de parar

A dependência tecnológica da indústria 4.0 é uma das características mais marcantes do período atual. Ter as informações paralisadas ou vazadas pode significar perdas monetárias imensas.

Segundo dados da ITU (União Internacional de Telecomunicações), no Brasil cerca de R$80 bilhões já foram perdidos em ataques cibernéticos. E este valor diz respeito ao período de 2017 e 2018.

No ano de 2020, portanto, não poderia ser diferente. O salto foi imenso, e segundo relatório da McAfee, o impacto na economia, por estes crimes, chega a U$1 trilhão.

Desta forma, os criminosos mal-intencionados já possuem maior conhecimento sobre a importância dos dados. A cobrança por resgate de dados é cada vez maior, e as investidas cada vez mais sofisticadas.

Você está curtindo esse post? Inscreva-se para nossa Newsletter!

Newsletter Blog PT

12 + 14 =

Enviaremos newsletters e emails promocionais. Ao inserir meus dados, concordo com a Política de Privacidade e os Termos de Uso.

As principais vulnerabilidades na cibersegurança e ataques da atualidade

Com a conexão cada vez maior entre os dados, fica muito mais fácil que um invasor consiga acessar a todos. Isso acontece por causa de softwares mal-intencionados, que conseguem acessar todas as informações concentradas.

Os ataques mais comuns, portanto, são:

  • Através de malwares: aqui, um software aparentemente inofensivo é instalado no computador com a permissão do usuário. Com o vírus inserido no programa, o invasor recebe acesso a diversos dados. Além disso, através deste programa é possível que o criminoso limite as funções da máquina em questão. Os dados podem ficar inacessíveis e serem roubados pelo invasor.
  • Por Ransomware: este tipo de ataque é muito mais comum em empresas. Trata-se do sequestro de dados, onde o invasor consegue deixar os dados inacessíveis e liberá-los para o usuário mediante pagamentos por resgate.
  • Phishing: é um ataque muito recorrente. Nele, hackers conseguem simular uma página idêntica à de um banco, por exemplo. Assim, o usuário é levado a inserir dados importantes como CPF, conta e outros.
  • ZeroDay: este tipo de ataque é um pouco mais comum e ocorre em aplicativos recém-lançados. O criminoso busca, de diversas maneiras, encontrar falhas neste aplicativo, antes de serem corrigidas.

O armazenamento em nuvem e a Inteligência Artificial são pilares da indústria 4.0. O que ocorre é que muitas informações roubadas podem facilmente permitir acessos a dados muito mais valiosos.

A interligação dos sistemas, portanto, desenvolve muita preocupação dos profissionais de cibersegurança. Por outro lado, a informação sempre será fundamental para impedir que estes ataques tenham sucesso com os usuários.

Como administrar a cibersegurança na indústria 4.0

Podemos considerar que muitos ataques ocorrem por permissão prévia dos usuários (como é o caso de cavalos de Tróia e Phishing). Apesar de não ser o único fator que garante segurança, a restrição de usuários pode minimizar ameaças.

Ao limitar o número de pessoas dentro da empresa com acesso a dados valiosos, o risco de perda deles é muito menor. Isso ocorre, porque em casos de invasão a alguma das máquinas, as principais informações estarão, em maior parte, seguras.

É muito importante, que para a manutenção da cibersegurança, a empresa esteja atenta às seguintes medidas:

  • Controles maiores no acesso;
  • Criptografia de dados;
  • Bloqueio de determinados acessos (principalmente de usuários anônimos);
  • Manter o sistema atualizado, sempre explorando e corrigindo falhas de segurança;
  • Varredura de vírus e utilização de um antivírus;
  • Atualização frequente de senhas e usuários com acesso privilegiado;
  • Monitoramento de serviços de segurança.

As vulnerabilidades da cibersegurança estão diretamente associadas à falta de manutenção nos sistemas de segurança da instituição. Manter sistemas atualizados pode ser uma tarefa trabalhosa, mas é sempre imprescindível.

Considerando os ataques cibernéticos cada vez mais sofisticados e inteligentes que encontramos, é preciso atualizar-se a nível.

De outra maneira, brechas são exploradas por hackers. O resultado é que antes mesmo que a empresa as conheça, elas já foram utilizadas para a invasão. Um serviço de segurança confiável se torna, portanto, essencial na indústria 4.0.

O senhasegura conta com o menor tempo de implantação do mercado, de apenas 7 minutos, e oferece proteção muito mais rápido. Contate-nos e conheça melhor a maneira como podemos ajudar sua empresa contra falhas de segurança!

Força de senha: como criar senhas fortes para as credenciais?

A força de senha é um dos critérios considerados na criação de políticas de senhas. Afinal, essa é uma das medidas mais eficientes para evitar que as senhas sejam violadas. E se preocupar com isso é de suma importância para as organizações nos dias atuais. Isso porque...

As melhores práticas de prevenção contra roubo de dados

É importante ressaltarmos que com a transformação digital e o aumento na utilização dos meios digitais identificados nos últimos anos, houve também um disparo na prática de crimes cibernéticos, ou seja, aqueles crimes que ocorrem através dos meios virtuais. Esses...

Seguro Cibernético – Porque sua empresa deve considerar essa possibilidade

Contratar um seguro é uma estratégia de gestão de riscos, em que a organização transfere para um terceiro (no caso, a empresa de seguros) a responsabilidade sobre algum evento inesperado. Pensando nisso e com o aumento dos incidentes de segurança e vazamentos de...

Avaliação de riscos de segurança cibernética de acordo com a ISA/IEC 62443-3-2

Versão em inglês: https://gca.isa.org/blog/cybersecurity-risk-assessment-according-to-isa-iec-62443-3-2 À medida que a segurança cibernética para automação industrial continua a evoluir, torna-se cada vez mais importante entender, avaliar e gerenciar os riscos de...

Indústria 4.0 – O que é, e por que você precisa começar a pensar sobre isso?

Nos últimos anos, a adoção das tecnologias da Indústria 4.0, como automação, impressoras 3D, robótica e IoT está ganhando muita força entre os fabricantes. Essas tecnologias que fazem interface com o ciclo de vida da produção permitem que os negócios melhorem a...

Saiba como proteger sua empresa contra ameaças internas

 Imagine-se em uma sala de jantar em sua empresa com colegas e amigos desfrutando de uma refeição. De repente, as luzes piscam e os pertences de todos desaparecem misteriosamente. Os únicos suspeitos são aqueles no ambiente, incluindo você. Mas como encontrar o...
Copy link
Powered by Social Snap