BR +55 11 3069 3925 | USA +1 469 620 7643

Cofre de senhas: guia completo

por | set 30, 2022 | Blog

Neste artigo, explicaremos o conceito de cofre de senhas, sua importância, benefícios e vulnerabilidades, entre outros aspectos. Para facilitar sua leitura, dividimos nosso texto nos seguintes tópicos: 

  • Cofre de senhas: o que é?
  • Qual a importância de um cofre de senhas?
  • Benefícios de um cofre de senhas
  • Como funciona um cofre de senhas?
  • Será que minha empresa precisa de um cofre de senhas?
  • A solução é complicada (implantação e utilização)?
  • Vulnerabilidades do cofre de senhas
  • Tipos de cofres de senhas para empresas
  • Cofres de senhas podem ser invadidos?
  • Perda de senha
  • SSO x cofres de senhas
  • Dúvidas frequentes sobre senhas
  • Curiosidades sobre senhas
  • Diferença entre cofre de senhas e PAM
  • Saiba mais sobre segurança cibernética
  • Melhores práticas de segurança cibernética
  • Sobre o senhasegura
  • Conclusão

Acompanhe nosso texto até o fim!

 

  • Cofre de senhas: o que é?

Para isso, as senhas são criptografadas e armazenadas de modo que, para acessá-las, basta utilizar uma senha mestra. O uso dessa ferramenta para armazenar palavras-passe dispensa a necessidade de utilizar senhas fracas e fáceis de memorizar, proporcionando mais segurança aos usuários. 

 

  • Qual a importância de um cofre de senhas?

Em algum momento, você já deve ter esquecido sua senha e recorrido a um lembrete. De acordo com um estudo sobre o assunto, encomendado pela NordPass, isso ocorre porque as pessoas, em geral, precisam decorar cerca de 100 senhas para acessar a sites e serviços. 

Ainda de acordo com esse levantamento, o número de senhas que cada pessoa utiliza teve um aumento relacionado à pandemia de covid-19, já que muitos procuraram novas formas de entretenimento e serviços on-line.

Para sermos mais exatos, esse número aumentou 25% entre os anos de 2019 e 2020, enquanto antes cada pessoa precisava lidar com um número médio de 70 a 80 senhas. 

Sendo assim, o gerenciador de senhas funciona como uma solução eficiente para controlar todas as senhas que utilizamos em nosso dia a dia.

Por meio dessa ferramenta, é possível evitar o uso de senhas fracas ou reutilização de senhas, práticas muito comuns, devido à facilidade de memorização, e extremamente arriscadas, especialmente para as organizações, uma vez que o acesso privilegiado alvo de muitos cibercriminosos permite invadir redes corporativas e acessar muitos recursos.

Com o cofre de senhas, torna-se mais fácil gerenciar senhas complexas, que dificilmente serão descobertas ou decifradas. Ou seja, o cofre de senhas é uma ferramenta fundamental para proporcionar segurança às empresas.

 

  • Benefícios de um cofre de senhas

De acordo com um estudo do Ponemon Institute, 53% das pessoas tentam guardar a senha na memória. Esse mesmo levantamento aponta que 51% da população utiliza as mesmas senhas em contas pessoais e profissionais, comprometendo ainda mais a segurança digital.

Além disso, o Digital Guardian revela que, diferente do que se possa imaginar, os mais jovens não são os mais informados quando o assunto é tecnologia: 76% das pessoas que têm entre 18 e 24 anos tendem a reutilizar uma senha.

Outro estudo, dessa vez da Avast, mostra que 46% dos participantes estariam “muito preocupados” com a vulnerabilidade de suas senhas diante de ataques cibernéticos, contra 44% que se mantêm “um pouco preocupados”.

Nesse sentido, é de extrema importância esclarecer os usuários sobre a importância de manter suas senhas seguras e o único método que possibilita lembrar dezenas delas é o uso do gerenciador.

Essa ferramenta é útil para reunir as senhas em um único lugar, onde são preenchidas automaticamente, sem precisar memorizá-las.

Os cofres de senhas ainda são capazes de criar senhas confiáveis e alertar o usuário caso algum cibercriminoso entre em ação e comprometa as credenciais, antes mesmo que isso cause algum dano.

E o melhor de tudo é que esse investimento apresenta uma excelente relação-custo benefício, uma vez que seu preço é bastante acessível.

Confira a seguir as principais vantagens do cofre de senhas:

 

  • Cofres de senhas podem gerar senhas seguras

Além de armazenar um grande número de senhas, muitos desses gerenciadores apresentam a funcionalidade de gerar senhas complexas, que podem ser utilizadas para proporcionar segurança às organizações.

 

  • Não é necessário memorizar senhas

Esse recurso dispensa a necessidade de memorizar diversas senhas, já que todas ficam armazenadas no cofre. Basta lembrar de uma única senha forte para acessá-las.

 

  • Senhas aleatórias

Outra vantagem do gerenciador de senhas é gerar senhas de modo aleatório, o que contribui para proteger as credenciais contra abusos e violações.

 

  • Alteração de senhas

Quando uma senha é comprometida, é necessário redefini-la. Com o cofre de senhas, esse processo é fácil.

 

  • Múltiplo fator de autenticação

Alguns cofres de senhas utilizam o múltiplo fato de autenticação (MFA) para fazer login. Desse modo, caso o usuário esqueça a senha, ele conseguirá acessar o cofre por meio de outros procedimentos, como é o caso da biometria.

 

  • Alertas sobre tentativas de phishing

Também existem cofres de senhas que alertam sobre tentativas de phishing. Desse modo, eles podem evitar baixar anexos de e-mail fake ou clicar em links maliciosos.

 

  • Sincronização de senhas

Alguns cofres de senhas são capazes de sincronizar credenciais em diferentes dispositivos e sistemas operacionais. Essa funcionalidade possibilita facilitar o login.

 

  • Monitoramento de acessos a dados sensíveis

O uso dos cofres de senhas em uma organização permite rastrear os acessos a dados sensíveis, proporcionando mais segurança para as informações compartilhadas.

 

  • Beneficia processos empresariais

Além da própria questão da segurança em si, o cofre de senhas beneficia processos empresariais em geral devido à sua eficiência e precisão.

 

  • Como funciona um cofre de senhas?

 

Como você viu, o cofre de senhas consiste em uma ferramenta que possibilita gerenciar, acompanhar e compartilhar as senhas de determinada organização. 

Nesse sistema, os acessos e senhas são mapeados e os colaboradores se dividem em grupos capazes de solicitar acessos, que serão autorizados ou limitados de modo individual, a partir dos critérios definidos pela política de segurança da empresa.

Além disso, sempre que um acesso for autorizado, ele é monitorado pelos profissionais responsáveis pela segurança da informação, que conseguem saber exatamente qual senha foi criada e acessada, por quem, quando e de onde.

Em casos de emergência, é possível ainda criar uma senha provisória com a devida justificativa aos superiores, cujo uso será monitorado durante todo o tempo. Em seguida, os gestores podem obter acesso aos relatórios de uso dessa senha.

Existem três tipos de cofres de senhas: os que armazenam senhas na nuvem, os que as salvam localmente e os que estão em navegadores. 

No primeiro caso, as senhas podem ser acessadas de diversos dispositivos, o que requer cautela e o uso de dispositivos e navegadores seguros. O segundo tipo se refere às senhas salvas no computador, por isso é menos útil no caso de trabalho remoto. Já os cofres de senhas integrados a navegadores são fáceis de utilizar, bastando responder à pergunta que aparece na tela: se você deseja que o navegador salve sua senha.

Em geral, os cofres de senhas aumentam a cibersegurança de uma organização, sendo que muitos desses gerenciadores registram todas as ações executadas com detalhes que incluem horário de acesso, interações com o sistema e equipamentos utilizados.

Porém, como grande parte dos colaboradores precisa de permissões para acessar os sistemas e efetuar seu trabalho, recomenda-se tomar medidas que minimizem as vulnerabilidades e mantenham as contas seguras. 

Uma das iniciativas recomendadas é o uso de senhas longas e fortes, sem referência a dados pessoais, para todos os logins.

 

  • Será que minha empresa precisa de um cofre de senhas?

 

Diariamente, precisamos utilizar dezenas de senhas para acessar as mais diversas ferramentas. O grande problema é que muitas vezes se torna impossível memorizá-las, o que faz muitos recorrerem à reutilização de senhas ou utilizarem senhas fracas.

Agora, imagine essa situação no contexto corporativo, com um grande número de pessoas reaproveitando senhas ou usando palavras-passe fáceis de decifrar, com acesso a todos os tipos de dados e sem qualquer controle interno. 

Isso pode trazer uma grande vulnerabilidade em termos de segurança da informação, na medida em que aumentam as ameaças internas e externas, bem como o risco de roubo e vazamento de dados.

Sendo assim, se você tem uma empresa e se preocupa em garantir a continuidade dos negócios, recomendamos fortemente o investimento em um cofre de senhas. Esse recurso possibilita implementar controles e acompanhamentos internos e automatizar processos, evitando uma série de riscos.

 

  • A solução é complicada (implantação e utilização)?

 

Se você nunca adotou nenhuma medida de segurança relacionada ao controle de acessos e senhas, o gerenciador de senhas pode parecer uma solução complexa.

Por isso, para descomplicar, pode ser uma boa estratégia iniciar a sua implantação em um único departamento. Desse modo, é possível reproduzir o processo de maneira automatizada nos demais setores.

Assim, você vai perceber que um cofre de senhas aumenta a segurança dos dados ao mesmo tempo em que permite economizar tempo e recursos financeiros.

 

  • Vulnerabilidades do cofre de senhas

Um cofre de senhas apresenta duas grandes vulnerabilidades. A primeira é que, pelo fato de concentrar todas as senhas em um único local, caso a senha mestra seja comprometida, as credenciais armazenadas também serão.

A segunda grande vulnerabilidade de um gerenciador de senhas é que se trata de um programa vulnerável a malware. Na prática, isso significa que se a senha mestra for utilizada em um computador atingido por um malware, as senhas armazenadas podem ser comprometidas.

 

  • Tipos de cofres de senhas para empresas

Em um cofre de senhas corporativo, os controles de segurança são integrados e utilizados para impedir que agentes mal-intencionados promovam ciberataques, utilizando as senhas da organização.

Para isso, o acesso por senha deve obedecer ao princípio do privilégio mínimo, ou seja, os colaboradores devem ter acesso apenas às senhas utilizadas para executar seu trabalho.

Os gerenciadores de senhas utilizam padrões como o AES-265 para criptografar senhas, além disso, apresentam geradores de senhas aleatórias, viabilizam redefinições automáticas de senhas e possibilitam a adoção de políticas de segurança relacionadas às senhas.

Existem dois tipos de cofres de senhas. São eles:

 

  • Baseados em desktop

Gerenciadores de senhas baseados em desktop permitem armazenar as senhas em um dispositivo. O problema é que se esse dispositivo for perdido, todas as senhas armazenadas nele também serão. 

 

  • Baseados em nuvem

Já os cofres de senhas baseados em nuvem utilizam essa tecnologia para armazenar as senhas. Desse modo, elas ficam salvas e podem ser acessadas de qualquer dispositivo.

 

  • Cofres de senhas podem ser invadidos?

Um gerenciador de senhas é um meio seguro de armazenar as credenciais, porém não se trata de uma estratégia imune a ataques de força bruta, keyloggers, phishing, entre outros.

Além disso, conforme já mencionamos neste texto, a perda da senha mestra pode levar ao comprometimento das senhas armazenadas no software.

E mais: em um dispositivo afetado por malware, um cofre de senhas pode ser facilmente invadido (e gerenciadores de senhas que não aplicam o múltiplo fator de autenticação tornam-se mais vulneráveis à ação de atores maliciosos). 

 

  • Perda de senha

Dependendo do tipo de cofre de senhas, é possível acessá-lo mesmo que o usuário perca a senha mestra, mas, dependendo do tipo escolhido, pode ser necessário fazer um backup, excluir o cofre, criar um novo cofre e protegê-lo novamente.

Alguns cofres de senhas possibilitam o acesso por meio de um OTP e da conta de e-mail. Em seguida, é necessário redefinir a senha mestra. Caso isso não seja possível, deve-se excluir o cofre com todas as senhas inclusas, e criar um novo.

 

Você está curtindo esse post? Inscreva-se para nossa Newsletter!

Newsletter Blog PT

12 + 5 =

Enviaremos newsletters e emails promocionais. Ao inserir meus dados, concordo com a Política de Privacidade e os Termos de Uso.

  • SSO x cofres de senhas

Uma solução mais segura que os cofres de senhas é o Single Sign-on (SSO), que possibilita realizar login em diversas contas por meio de um conjunto de credenciais somente uma vez, permitindo acessar vários sistemas.

Normalmente, o SSO integra uma solução de Gerenciamento de Identidade e Acesso (IAM) e fornece segurança às organizações adotando protocolos como SAML ou OAuth e tecnologias como o certificado digital. 

O SSO oferece mais segurança que os gerenciadores de senhas, uma vez que diminui o número de logins e de senhas armazenadas e essas senhas não são compartilhadas.

Na prática, depois do login, o SSO transfere tokens para o aplicativo e solicita a autenticação. Com isso, é possível reduzir a superfície de ataque e as ameaças cibernéticas. 

Além de ser mais seguro, o SSO é mais fácil de utilizar que os gerenciadores de senha e dispensa a necessidade de armazenar muitas senhas. 

 

  • Dúvidas frequentes sobre senhas

Veja a seguir as dúvidas mais frequentes quando o assunto é o uso de senhas:

 

  • O que faz uma senha ser boa?

Para uma senha ser confiável, em primeiro lugar, ela deve ser original. O mais provável é que as pessoas reutilizem as mesmas senhas em todos as suas contas, mas isso representa um grande risco, já que, se uma credencial for comprometida, todas serão.

Além disso, optar por senhas semelhantes não resolve o problema, assim como senhas óbvias e fáceis de decifrar, como é o caso da sequência 123456 e outros padrões similares. 

Outra importante recomendação é não utilizar informações pessoais em uma senha, como nome, data de nascimento e nome do animal de estimação.

Por fim, uma senha forte deve reunir letras maiúsculas, letras minúsculas, números e símbolos.   

 

  • Quantas senhas devo ter?

Como você viu, usar a mesma senha em todas contas é uma prática arriscada. Sendo assim, o ideal é ter uma senha para cada situação, o que que torna essencial o uso do cofre de senhas para memorizar cada uma delas.

Afinal, se você utilizar a mesma senha em mais de uma conta e for vítima de atacantes maliciosos, o transtorno e os prejuízos tendem a ser muito maiores. 

 

  • Qual é o tamanho ideal para uma senha?

 Recomendamos fortemente substituir senhas curtas, de seis a oito caracteres, por senhas mais extensas, com 12 ou mais caracteres. Para isso, você pode utilizar uma frase inteira.

 

  • Quantas vezes devo alterar minha senha?

A maioria das pessoas não costuma criar novas senhas com frequência: segundo a Digital Guardian, apenas 31,3% dos usuários da Internet criarão novas senhas “uma ou duas vezes por ano”.

Porém, quanto mais tempo uma senha for utilizada, maiores são as chances de ela vazar.

 

  • Quais são as alternativas às senhas?

Muitos serviços de internet utilizam o múltiplo fator de autenticação (MFA) para proporcionar mais segurança aos usuários. Além disso, os smartphones permitem utilizar recursos como reconhecimento facial e leitura de impressão digital.

 

  • Curiosidades sobre senhas

As senhas são um bem de extrema importância para uma organização e como tal devem ser protegidas. Isso porque senhas inadequadas aumentam o risco de vazamento de dados e ciberataques.

Para você ter uma noção maior de como essas ameaças se apresentam, preparamos uma lista com 9 curiosidades sobre senhas. Confira:

  • De acordo com a Microsoft, 99,9% dos riscos associados à senhas poderiam ser evitados com o uso do múltiplo fator de autenticação;
  • As credenciais foram o principal tipo de dado roubado em 2020 no mundo inteiro;
  • Cerca de 60% das violações estão relacionadas ao uso inadequado de credenciais;
  • Em um estudo efetuado em 2020, mas de 40% dos entrevistados afirmaram que sua empresa foi comprometida devido à senha;
  • Mais de 40% das empresas utiliza notas adesivas para lembrar de senhas;
  • 82% dos profissionais admitiram reaproveitar senhas e credenciais;
  • Acredita-se que 60% das senhas relacionadas a mais de uma violação foram reutilizadas;
  • Em 2020, cerca de 25% das violações estiveram relacionadas ao preenchimento de credenciais;
  • Cerca de 75% dos trabalhadores reutilizam senhas corporativas para suas contas pessoais.

Diante desses números, ficou evidente que os profissionais têm priorizado a facilidade de memorização em detrimento da segurança digital, dando origem a senhas fracas.

Para se ter uma noção, conforme divulgação da Forbes, 59% dos americanos usam o nome ou aniversário de alguém da família em suas senhas, 33% optam pelo nome do animal de estimação e 22% incluem o próprio nome, repetindo uma senha fraca aproximadamente 14 vezes. 

Porém, você já foi apresentado aos riscos que esses comportamentos representam. Siga nossa recomendação para evitá-los e implemente um gerenciador de senhas para proteger seus negócios o quanto antes.

 

  • Diferença entre cofre de senhas e PAM

Um cofre de senhas é um software instalado no computador, tablet ou smartphone que permite armazenar todas as suas senhas de modo seguro, dispensando a necessidade de lembrar de todas elas.

Alguns tipos de cofres de senhas possibilitam sincronizar senhas em dispositivos diferentes, facilitando o logon, que pode ser efetuado de qualquer ambiente. Outra funcionalidade dos gerenciadores de senhas é criar senhas exclusivas e aleatórias, que proporcionam grande segurança aos usuários. 

Já o Gerenciamento de Acesso Privilegiado (PAM) consiste em diversas tecnologias e estratégias de segurança da informação, que propiciam controle não apenas sobre as senhas de credenciais, mas também sobre o acesso privilegiado em um ambiente digital. 

O PAM permite prevenir e reduzir danos provenientes de ataques de hackers e de ameaças internas contra credenciais privilegiadas utilizando o conceito do privilégio mínimo, que restringe as permissões e direitos de acesso ao mínimo necessário para o usuário executar suas tarefas.

As soluções PAM são utilizadas para gerenciar senhas de:

  • Sistemas operacionais;
  • Equipamentos;
  • Servidores de rede ou de endpoints;
  • Banco de dados;
  • Aplicativos internos;
  • Redes sociais; e
  • Senhas internas de aplicações, entre outras.

 

  • Saiba mais sobre segurança cibernética

Um dos grandes riscos associados a cibersegurança refere-se à incapacidade de identificar o comprometimento de uma conta privilegiada. É o que aponta um novo relatório sobre o tema.

Isso demonstra que é preciso adotar medidas estratégicas a fim de garantir a proteção dos serviços e identidades privilegiados.

 

Além disso, os relatórios Vectra 2020 RSA Conference Edition of the Attacker Behavior Industry e Spotlight on Privilege Access Analytics trazem importantes informações sobre o tema segurança digital. Confira nos tópicos a seguir:

  • O comportamento de anomalia de acesso privilegiado mais comumente observado é o acesso a hosts desconhecidos, com 74% de todas as detecções;
  • No primeiro semestre de 2019, foram detectados 282 comportamentos de agentes maliciosos por 10 mil anfitriões. No segundo semestre do mesmo ano, esse número caiu para 225;
  • Não é comum haver uma grande quantidade de tráfego TOR nas empresas, pois poucas pessoas o utilizam de maneira legítima. Nas indústrias avaliadas, o TOR teve uma média de três detecções por 10 mil hosts;
  • As organizações financeiras e de seguros tiveram a maior taxa de comportamentos de reconhecimento, com 32 a cada 10 mil anfitriões. Por outro lado, as agências governamentais tiveram a menor taxa, com 93 a cada 10 mil anfitriões;
  • 47% de todas as detecções de comportamento de anomalia de acesso privilegiado tiveram como alvo organizações de finanças, seguro e educação;
  • Com 138 e 102 detecções a cada 10 mil, as organizações de tecnologia e educação, respectivamente, são os segmentos em que mais recebem comportamentos de comando e controle, atingindo aproximadamente três vezes mais do que as outras áreas;
  • As pequenas empresas estiveram mais vulneráveis a ataques de movimento lateral que as médias e grandes organizações, com 112 a cada 10 mil hosts.

 

  • Melhores práticas de segurança cibernética

Se o objetivo é garantir a segurança digital de sua empresa, é de extrema importância atuar em diversas frentes, que vão desde investimento em tecnologia até a capacitação de seus colaboradores. Veja, a seguir, o que deve ser levado em consideração:

 

  • Imponha uma política de senhas fortes

O uso de senhas fracas e fáceis de decifrar é um dos aspectos que mais prejudicam a segurança cibernética de uma organização. Sendo assim, é indispensável garantir que seus colaboradores adotem senhas fortes com uso, armazenamento e compartilhamento seguros.

 

  • Use um cofre de senhas

Senhas fortes tendem a ser mais difíceis de memorizar, especialmente porque seus empregados não terão que lidar com uma única senha, mas com várias, que não devem ser repetidas.

A boa notícia, como vimos ao longo deste artigo, é que o cofre de senhas permite armazenar e gerenciar todas as senhas que uma pessoa utiliza. Para isso, ela precisa, apenas, memorizar uma única senha mestra.

Outra vantagem do gerenciador de senhas é que ele permite criar senhas aleatórias e únicas, que não precisam ser memorizadas.

 

  • Múltiplo fator de autenticação (MFA)

Outro mecanismo muito eficiente quando o assunto é segurança digital é o múltiplo fator de autenticação (MFA), que exige que cada usuário comprove sua identidade de duas maneiras diferentes para acessar determinado serviço.

Essa tecnologia impede a ação de atacantes maliciosos ainda que estes obtenham acesso às credenciais.

 

  • Treinamento de funcionários

De nada adianta investir em tecnologia de ponta se seus funcionários não forem capacitados para lidar com ameaças cibernéticas. 

Nesse sentido, é essencial conscientizar seu time sobre os riscos relacionados a ação de hackers, phishing e como trabalhar em casa com segurança.

 

  • Gateway de e-mail seguro (SEG)

Para proteger seus funcionários de phishing também é fundamental investir em gateway de e-mail seguro (SEG), que monitora os e-mails em busca de ameaças e sinalizam o comprometimento da conta. 

 

  • Soluções de endpoint

Outra medida importante para garantir a segurança da sua organização é instalar soluções de endpoint nos dispositivos de seus funcionários.

Essa tecnologia combina firewalls, ferramentas anti-malware e gerenciamento de dispositivos, protegendo sua rede de TI.

 

  • PAM

Controlar o acesso e as atividades dos usuários privilegiados por meio da ferramenta PAM é de extrema importância para manter as contas privilegiadas seguras.

Desse modo, é possível garantir que apenas os usuários corretos acessem a essas contas, pelo tempo necessário para realizar suas funções.

Isso é especialmente importante se considerarmos que as contas privilegiadas estão entre os principais alvos dos atacantes maliciosos.

 

  • Sobre o senhasegura

O senhasegura, faz parte do grupo MT4 Tecnologia, criado em 2001, com o compromisso de promover a cibersegurança aos seus clientes. 

Atualmente, a empresa atende em 54 países, proporcionando aos seus clientes o controle de ações e dados privilegiados a fim de evitar a ação de usuários maliciosos e vazamento de dados. Entre seus objetivos, destacam-se:

  • Proporcionar mais eficiência e produtividade às empresas, evitando interrupções por expiração;
  • Realizar auditorias automáticas do uso de privilégios;
  • Realizar auditorias automáticas de alterações privilegiadas para detectar abusos;
  • Realizar implantações bem-sucedidas;
  • Oferecer recursos avançados de PAM;
  • Reduzir riscos;
  • Colocar as organizações em conformidade com critérios de auditoria e com padrões como PCI DSS, Sarbanes-Oxley, ISO 27001 e HIPAA.

Já o cofre de senhas do senhasegura é uma solução que armazena credenciais como senhas, chaves SSH e certificados digitais, utilizando meios como criptografia e oferecendo aos usuários a possibilidade de acessar várias credenciais com uma única senha.

Por meio dele, também é possível acessar recursos de rede utilizando os protocolos SSH e RDP, além de registrar o uso para auditorias e avaliações de conformidade. Essa tecnologia possibilita analisar as ações dos usuários em tempo real e gera alertas para detecção de ações indevidas.

Sua implantação reduz custos e diminui riscos, além de facilitar a adoção de políticas de utilização de senhas e a gestão de credenciais.

O PAM, por sua vez, permite controlar o acesso privilegiado, prevenindo e mitigando problemas decorrentes de ameaças internas e externas.

Essa solução engloba uma série de estratégias, mas sua principal funcionalidade é a aplicação do conceito do mínimo privilégio, que permite aos usuários terem apenas os acessos necessários para executar suas tarefas. 

 

  • Conclusão

Lendo este artigo, você viu que:

  • Um cofre de senhas é um programa de software utilizado para armazenar várias senhas em segurança;
  • As senhas são armazenadas de modo que, para acessá-las, basta utilizar uma única senha mestra;
  • Muitas pessoas utilizam senhas fracas ou reutilizam senhas devido à facilidade de memorização. Com o gerenciador de senhas, isso não é necessário;
  • Investir em um cofre de senhas proporciona várias vantagens, entre elas: cofres de senhas podem gerar senhas seguras, dispensam a necessidade de memorizar, permitem gerar senhas de modo aleatório, facilitam o processo de alteração e podem utilizar o múltiplo fato de autenticação;
  • Os cofres de senhas apresentam duas grandes vulnerabilidades: uma delas é o fato de concentrar todas as senhas em um único local, a outra, é se tratar de um programa vulnerável a malware;
  • Existem dois tipos de cofres de senhas: baseados em nuvem e baseados em desktop;
  • Cofres de senhas podem ser invadidos por hackers;
  • Em alguns casos, a perda da senha mestra exige a criação de um novo cofre de senhas;
  • O SSO oferece mais segurança que os cofres de senhas;
  • O Gerenciamento de Acesso Privilegiado consiste em diversas tecnologias e estratégias de segurança da informação.

Se este artigo foi útil para você, compartilhe com outra pessoa que também possa se interessar pelo tema.

 

Força de senha: como criar senhas fortes para as credenciais?

A força de senha é um dos critérios considerados na criação de políticas de senhas. Afinal, essa é uma das medidas mais eficientes para evitar que as senhas sejam violadas. E se preocupar com isso é de suma importância para as organizações nos dias atuais. Isso porque...

senhasegura MySafe – O seu cofre pessoal

Com a multiplicação dos sistemas computacionais, as senhas se espalharam tanto em nossa vida pessoal quanto profissional. E a proteção de senhas de credenciais tornou-se uma grande preocupação não apenas para as organizações, mas também para a sociedade. E não é à toa...

Lições aprendidas com o vazamento de dados da Uber

Colaboradores da Uber descobriram, no mês passado, uma invasão hacker em sua rede interna. Isso foi possível porque o atacante anunciou seu feito no canal Slack da organização, além de compartilhar com o New York Times, que trouxe a história à tona. Não é a primeira...

Porque participar do mês de consciência cibernética

Há algum tempo o aspecto cibersegurança não está mais restrito ao ambiente de grandes organizações. Atacantes maliciosos vêm a cada dia mirando suas atividades criminosas também em empresas e indivíduos, aumentando consideravelmente os riscos cibernéticos…

Aplicando Zero Trust no PAM

A implantação do modelo de segurança baseado em Zero Trust ganhou espaço nos últimos tempos, promovendo entre as organizações o padrão de nunca confiar, sempre verificar antes de conceder acesso ao seu perímetro. Essa prática é extremamente importante para garantir a...

Como gerenciar o ciclo de vida de credenciais?

O gerenciamento eficiente do ciclo de vida de credenciais é de extrema importância para garantir a segurança digital de uma organização. Esse mecanismo permite controlar o acesso privilegiado a dados sigilosos, reduzindo a superfície de ataque. Sendo assim,...